#Finanças

Como declarar investimentos no imposto de renda

Pessoas no início de um projeto de construção de riquezas costumam ter uma dúvida recorrente em relação aos tributos que incidem sobre eles. Muitos se perguntam como declarar investimentos no Imposto de Renda. De fato, existe um impacto dessa tributação sobre vários dos produtos disponíveis no mercado financeiro.

Neste artigo, vou explicar como declarar investimentos no Imposto de Renda. Também vou mostrar que essa cobrança não deve servir como desculpa para você manter o dinheiro na caderneta de poupança, já que, como já destaquei em outras oportunidades, seu dinheiro sempre renderá muito mais em outros ativos.

Primeiro passo

Uma das razões que afastam bastante gente do mercado financeiro é a incidência de impostos sobre as aplicações. Alguém pode pensar que não tem motivo para mexer na poupança se os tributos vão corroer o rendimento. Ledo engano.

Ainda que os produtos do mercado financeiro sejam afetados pelo imposto de renda e por outras taxas, você tem muito a ganhar com eles. O desafio é superar essa resistência inicial para rapidamente perceber como há boas alternativas para potencializar seus ganhos. A possível preguiça de incluir esse item na declaração é um caminho para perder dinheiro à toa.

A poupança entra no imposto de renda ou não?

A maioria das pessoas que mantém seu dinheiro na poupança fica isenta da cobrança do imposto de renda. Isso se deve ao volume de renda e patrimônio que possuem. Contudo, o governo conhece todas as movimentações da sua caderneta de poupança, pois ela está vinculada ao seu CPF. Você não precisa declarar formalmente se estiver dentro do limite da isenção do IR, mas o governo acompanha as movimentações.

O ponto principal da poupança é ser uma modalidade totalmente isenta de impostos. Embora o governo conheça a sua caderneta, não existe nenhum desconto devido ao imposto de renda.

Afinal, como declarar investimentos no imposto de renda?

Quando você passa a aplicar no mercado financeiro, já não é possível “ignorar” a declaração do imposto de renda. Mas o preenchimento dos documentos está longe de ser um bicho de sete cabeças. Basta descrever a modalidade de investimento e o valor movimentado no período. Isso pode ser feito no banco ou por meio de uma corretora de valores.

O processo é bastante simples porque, no mercado financeiro, as instituições prestam contas aos investidores ao final de cada ano. Portanto, você receberá um descritivo completo dos seus investimentos que poderá ser utilizado no preenchimento da declaração. O mercado financeiro funciona como um facilitador de processos e de movimentações monetárias.

O mais importante é investir

Aprender como declarar investimentos no imposto de renda não deve ser um obstáculo para você aplicar seu dinheiro com inteligência. São procedimentos muito simples que não tomam mais do que alguns minutos. O percentual dos ganhos que será perdido nas tributações não torna esses ativos menos vantajosos do que a poupança.

Postado em 23/07/2018
Compartilhe