#Finanças

Diversificar investimentos: quando a regra tem exceção

Certamente, você já ouviu especialistas falarem sobre as vantagens de diversificar investimentos para potencializar seus ganhos.

Esta é a recomendação básica para um projeto de construção de riquezas, já que multiplica seu potencial de lucros, ao mesmo tempo em que dilui o de prejuízos, caso ocorra quedas em uma aplicação.

Mas, apesar de essa estratégia ser a mais indicada por especialistas para quem busca o enriquecimento, diversificar investimentos não é exatamente a regra para todos os investidores.

Na verdade, para algumas pessoas, o ideal é seguir uma estratégia totalmente oposta a essa, ou seja, concentrar os investimentos no mesmo alvo em vez de buscar outras opções.

E existem bons motivos para eu fazer esta afirmação.

Quando diversificar investimentos não é o caminho certo

Apesar de serem cada vez mais acessíveis para os brasileiros, os investimentos no país ainda seguem limitados a uma pequena parcela da população.

Levantamento recente da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) afirma que mais de 75% dos brasileiros não faz nenhum investimento financeiro. Mais grave ainda: a maioria dessas pessoas não conhece sequer as opções existentes para investir.

Mesmo entre aqueles que já iniciaram seus investimentos, boa parte ainda se encontra em uma fase inicial no processo, um momento em que é necessário se familiarizar com a ideia das aplicações.

Se este é o seu caso, minha recomendação é: concentre o seu dinheiro em apenas um investimento.  

Isso é bastante importante porque evita que você corra riscos excessivos e traumáticos à toa, e, aos poucos, consiga desenvolver a percepção de aumento do patrimônio.

Além disso, é natural que iniciantes não disponham de um grande volume de dinheiro para aplicar logo de cara.

Por isso, a melhor maneira de multiplicar esse dinheiro de forma sólida é por meio de um investimento de baixo risco, como fundos de renda fixa e títulos públicos.

Mas a partir de que momento vale a pena diversificar investimentos?

Multiplicando suas chances

Claro que você não vai ficar para sempre com os ovos acumulados em uma mesma cesta. A recomendação para todo bom investidor é diversificar suas aplicações ao máximo, para, assim, aumentar o potencial de ganhos e reduzir o de prejuízos.

Mas existe uma hora certa para essa mudança. E isso só ocorre a partir do momento em que você consegue acumular um volume maior de dinheiro e se torna capaz de ampliar seu leque de opções.

Aí, o caminho natural é diversificar investimentos para explorar novas oportunidades e encontrar alternativas de maior potencial – o que significa, também, de maior risco.

Minha recomendação é que você dê esse novo passo a partir dos R$ 50 mil investidos – pois esse valor já dá uma boa margem para ampliar sua carteira – e que aja com cautela para minimizar eventuais perdas, realocando a maior parte em aplicações mais conservadoras.

Estude, mantenha-se informado e busque compreender bem como funcionam os diferentes mercados para diversificar investimentos. Esta é a única maneira de evitar que seu projeto de construção de riquezas não seja subitamente interrompido por um movimento mal calculado.

Postado em 22/06/2018
Compartilhe