#Finanças

Educação financeira para crianças: como presentear

Sempre enfatizo a importância de dar educação financeira para crianças desde cedo. Mas isso não significa propor aulas enfadonhas sobre orçamento aos filhos. Pelo contrário. Até porque a ideia é que eles realmente absorvam o que é ensinado. E não é com um papo chato que você vai conseguir isso.

É por isso que vejo o ato de presentear como uma das principais armas da educação financeira para crianças. Pense comigo: existe melhor maneira de atrair interesse dos pequenos do que se basear naquilo que eles mais gostam de ganhar? 

Por ser baseado na lógica da recompensa, que norteia todas as nossas decisões, o ato de presentear tem papel decisivo para a formação dos filhos. É por meio dele que as crianças aprendem a valorizar o que têm e o que ganham. E esse aprendizado será levado para a vida toda.

Quando presentear?

A palavra-chave para aliar o ato de presentear à educação financeira para crianças é equilíbrio. Como tudo nesta vida… 

Pais que, por exemplo, compram tudo o que os filhos pedem, precisam mudar de posicionamento. A criança não deve nunca acreditar que pode ganhar um novo presente a qualquer momento. 

Por isso, uma boa regra é presentear os filhos somente em datas festivas e durante viagens em família. E tudo o que for além deve ser comprado com a poupança individual deles – acumulada por meio da mesada. Isso vai ajudá-los a estreitar a relação com o dinheiro. 

Quando, por exemplo, seu filho quiser um presente que está acima do valor acumulado com a mesada, incentive-o a juntar o montante que falta para concluir a compra. Isso lhe dará a ideia de recompensa pela boa administração do dinheiro. 

Claro que não prego aqui o radicalismo na educação financeira dos filhos. De vez em quando, vale a pena surpreender a criança com um presente que foge à regra. Quando há um propósito educativo, melhor ainda.

Eu, por exemplo, mantenho o hábito de trazer livros a meus filhos sempre que retorno de viagens. Aconselho você a fazer o mesmo. Afinal, leitura nunca é demais.

Educação financeira para crianças com presença

Muito mais importante do que dar qualquer presente é estar presente.

A rotina corrida da maioria dos pais os leva a conviver cada vez menos com seus filhos. E, muitas vezes, essa ausência tenta ser compensada com presentes físicos.

Mas o que a criança precisa mesmo é da presença da família. É esse o norte que deve ser perseguido.

Independentemente da sua agenda, arrume brechas para aproveitar o tempo com os filhos. E faça esse tempo valer. 

Filhos que se sentem amados não precisam de compensações materiais para se sentirem felizes. A educação financeira para crianças inteligente demanda, acima de tudo, a sua presença.

Postado em 10/09/2018
Compartilhe