#Finanças

Saiba como evitar imprevistos financeiros

Você já parou para pensar que nossa vida é repleta de imprevistos? Eles podem acontecer em momentos diversos, por isso devemos sempre estar preparados para que não se transformem em grandes transtornos. Os imprevistos financeiros, que muitos apontam como responsáveis por fazer as contas fecharem no vermelho, talvez não sejam tão imprevisíveis assim.

A falta de planejamento financeiro pode transformar datas festivas, por exemplo, em incêndios de grandes proporções para as contas da família. Neste artigo, apresento algumas atitudes inteligentes que você pode colocar em prática para se antecipar e evitar imprevistos financeiros que impactam o seu bolso.

Datas festivas x imprevistos financeiros

Os brasileiros se acostumam a viver no vermelho desde muito cedo. É como um ciclo que se perpetua ao longo das gerações: os filhos veem como os pais se enrolam com as finanças e acabam por seguir o mau exemplo.

Falta também um exercício de autocrítica por parte das pessoas, que insistem em acreditar nas próprias desculpas para justificar os meses fechados no negativo. Essa postura faz com que os imprevistos financeiros se acumulem.

Encerrou janeiro no vermelho? Culpa dos gastos com Natal e Réveillon. Março também fechou no negativo? A viagem de carnaval consumiu mais dinheiro do que o previsto. E por aí vai, em abril a culpa é dos ovos de Páscoa, em maio do Dia das Mães… Em todos os casos, o verdadeiro motivo não é a data em si, mas a total falta de planejamento.

Não quero dizer que os brasileiros devem parar de celebrar datas festivas. Minha sugestão é que isso seja feito de forma mais racional, com um calendário e uma calculadora nas mãos.

Orçamento doméstico x imprevistos financeiros

Planejamento financeiro pode parecer algo complexo para quem não se habituou a controlar os gastos, mas, muitas vezes, fazer o orçamento doméstico já é suficiente para evitar imprevistos.

Basta relacionar e somar todos os gastos com os quais você se compromete todo mês (conta de luz, IPVA, condomínio, mensalidade da escola dos filhos…). O resultado desta soma vai dar a você uma boa ideia da viabilidade de encaixar novos gastos, claro, com responsabilidade.

O orçamento doméstico é pura matemática e não deveria falhar. Entretanto, sabemos que muita gente não gosta de fazer contas, que acabam se transformando em uma bola de neve. É tudo uma questão de planejar o cálculo com base no ano anterior. Assim, é possível rever o que pode ser aprimorado e inserir novos gastos de forma prudente.

Antecipe-se para driblar os imprevistos financeiros

A falta de dedicação a esse planejamento fez com que as contas no vermelho se transformassem, quase, em uma questão cultural no Brasil. É claro que isso atrapalha demais na hora de antecipar os imprevistos financeiros.

Quando o ano começa, já sabemos exatamente quando cai cada festividade e podemos iniciar o plano a partir daí. Além de equacionar os gastos para não deixar alguma viagem ou presente estourar o orçamento, é importante se antecipar em relação a movimentações de preços que caracterizam determinados momentos.

Todo mundo sabe que no Dia das Mães, por exemplo, as lojas tendem a elevar os preços dos produtos mais procurados pelas mulheres (lei da oferta e da procura).

Imprevistos financeiros vão acontecer sempre

Os imprevistos financeiros fazem parte da vida e não são, necessariamente, situações ruins como uma doença ou a morte de um ente querido. Podem ser coisas muito bacanas como, por exemplo, o convite do amigo para seu casamento ou uma atração extra na viagem de férias com a família.

Quem se planeja consegue se virar melhor quando esses momentos acontecem. Contudo, quero deixar claro que eles vão aparecer em algum momento e não há nada de errado nisso. As pessoas que se planejam não vão precisar se privar de bons momentos com medo dos imprevistos que aparecem ao longo da vida.

Três lições valiosas

Para finalizar, deixo três lições que vão lhe ajudar demais na caminhada rumo a um orçamento menos inchado e mais flexível: poupe mais, compre menos a prazo e construa mais reservas para emergências (esse montante da reserva pode ser útil não apenas para emergências, mas também para celebrar com a família e os amigos).

Como sempre digo, enriquecer é uma questão de escolha!

Você ainda ficou com alguma dúvida sobre imprevistos financeiros e orçamento doméstico? Que tal conferir outro artigo do blog em que explico como construir o orçamento?

Postado em 18/06/2018
Compartilhe