#Finanças

Planejamento financeiro com renda limitada

A falta de planejamento financeiro leva milhões de brasileiros a viverem com as contas apertadas ao final de cada mês. Os mais jovens devem se atentar desde cedo para a importância de cuidar do próprio dinheiro e pensar no futuro. Más escolhas feitas por seus familiares devem servir como exemplos a não serem seguidos.

Neste artigo, vou mostrar como os jovens podem elaborar um planejamento financeiro, mesmo com uma renda limitada.

Mantenha-se um degrau abaixo da sua renda

Quando conquistamos o primeiro emprego ou recebemos o primeiro aumento, a reação natural é de empolgação. Digamos que você vivia com 1000 reais por mês e passa a receber 1500 reais. Muitos vão pensar em corrigir seu orçamento doméstico de forma a consumir o incremento salarial em sua totalidade, mas essa escolha não é correta sob o ponto de vista do planejamento financeiro.

Costumo dizer que alguns sacrifícios podem ser benéficos na construção de uma vida mais tranquila. Vale muito a pena manter os pés no chão e aguardar um novo aumento para redefinir seus gastos. Quando você passar a receber 2000 reais, por exemplo, pode subir um degrau na escala de consumo.

Invista em si mesmo

O que fazer com os 500 reais do primeiro aumento, então? Investir! Isso mesmo, minha sugestão é que todo esse valor seja aplicado para formar uma reserva. Esse montante vai garantir maior flexibilidade para escolhas em médio prazo. O dinheiro pode ser resgatado, digamos, para custear uma pós-graduação ou um intercâmbio.

Os dois exemplos representam uma evolução no currículo e, portanto, podem ser encarados como um investimento profissional. Mais à frente, esse currículo mais parrudo vai garantir uma renda mensal superior que possibilitará novas escolhas em seu planejamento.

Aposentadoria não deve ser prioridade

Muitos jovens apresentam uma prudência que os leva a pensar muito cedo na aposentadoria. Claro que essa característica será fundamental ao longo da vida e ajudará a evitar transtornos financeiros, mas o foco precisa estar em um futuro mais próximo durante a juventude.

Como disse anteriormente, o planejamento financeiro com renda limitada deve estar focado no investimento em si mesmo. Essa é a melhor opção que tende a potencializar a renda gradualmente.

Guardar um pouco para a aposentadoria pode ser interessante, mas é preciso compreender uma armadilha que existe nessa ideia. Pensar o futuro com o olhar do presente é muito difícil e pode confundir algumas pessoas. Não adianta poupar para a aposentadoria com a ideia de que a renda mensal atual será suficiente quando você chegar à terceira idade. O custo de vida cresce sensivelmente à medida que envelhecemos.

Planejamento financeiro dos mais jovens

Se o custo de vida cresce com o passar dos anos, é preciso se preparar para ganhar mais. Recomendo que os jovens foquem seu planejamento financeiro no desenvolvimento profissional. A capacitação vai aprimorar o currículo e contribuir de forma natural para o aumento da sua renda.

Conforme o salário aumenta, o planejamento financeiro pode ser readequado com melhores escolhas de investimento e foco maior no futuro. Conhecer essas opções é fundamental para potencializar os ganhos.

Postado em 13/07/2018
Compartilhe