#Finanças

Por que o primeiro milhão é o mais difícil?

Muita gente sonha em atingir a independência financeira, mas esbarra nas dificuldades iniciais para enxugar os gastos e criar reservas. Não adianta imaginar que o primeiro milhão vem da noite para o dia. Trata-se de uma construção contínua, que envolve esforços e bastante dedicação para entender mais sobre o mercado financeiro. Na busca pelo primeiro milhão, recomendo que as pessoas deem um passo de cada vez e não desistam no meio do caminho.

Neste artigo, demonstro por que o início da caminhada rumo à independência financeira é mais difícil do que as etapas seguintes. Na busca pelo primeiro milhão, existe uma montanha a ser escalada, mas a recompensa ao final dela vale todo o esforço.

O abismo entre o primeiro milhão e o segundo

Nada melhor do que números para mostrar de forma prática como a conquista do primeiro milhão é, de fato, mais exigente. Suponha que uma pessoa estabeleça uma estratégia de investimento conservadora rumo à independência financeira. Isso significa limitar as aplicações de alto risco a 10% do patrimônio total.

Nesse cenário, quem já conseguiu construir uma reserva de 100 mil reais tem 10 mil disponíveis para investir com maior risco.  Com sorte, uma aplicação desse tipo renderá 70% ao ano, o que totalizaria 7 mil reais de lucro sobre a operação.

Caso essa mesma pessoa estivesse na etapa de construção do seu segundo milhão, essa conta mudaria bastante de figura. Por exemplo, com o primeiro milhão já garantido, há uma disponibilidade de pelo menos 100 mil reais para investimentos de alto risco. O retorno sobre essa aplicação – que era de 7 mil reais no caso anterior – salta para 70 mil nessa situação.

Disciplina leva à recompensa

Qual é a minha intenção com o exemplo acima? Muito simples: quero lhe mostrar que o esforço de poupança pode parecer penoso no início, mas se prova recompensador em médio e longo prazo.

Quanto antes uma pessoa começa a poupar, mais rapidamente vai se aproximar da independência financeira e da plena liberdade de escolha. Recomendo sempre que meus seguidores não deixem para amanhã a construção de uma reserva que podem começar ainda hoje.

Primeiro, porque não sabemos se as condições de poupança serão tão favoráveis no futuro. Vale sempre lembrar que o Brasil é generoso com quem investe e oferece taxas de juros convidativas em produtos conservadores. Vale fazer uma ressalva em relação às recentes quedas na taxa Selic.

A segunda razão é a possibilidade de escalar os ganhos com o passar do tempo. Lembre-se que o segundo milhão vem mais rápido do que o primeiro e menos do que o terceiro. Mas o segredo está na disciplina para dar o primeiro passo e começar essa construção de grão em grão.

Você já começou sua busca pelo primeiro milhão? Não perca a oportunidade de construir um futuro mais sólido para sua família. Vale e pena conhecer mais sobre o mercado financeiro para direcionar seu dinheiro com sabedoria.

Postado em 30/05/2018
Compartilhe